Minha Doce Flauta Doce

adulto-2
Iniciação Musical para Adultos
4 de abril de 2016
piano1
Você sabia que o Piano tem mais de 6000 peças ?
4 de abril de 2016

Minha Doce Flauta Doce

flauta-doce1

Quem não se encanta com o som de uma flauta? Que magia possui este instrumento que transcende a limitação do tempo? Como é possível um instrumento pequeno e com poucos recursos sonoros ser capaz de produzir lindas canções? Pelo menos uma destas perguntas você já se fez alguma vez na vida. Demócrito, filósofo grego, afirmava com convicção que o som melodioso da flauta doce conseguia combater os efeitos da picada de serpentes venenosas. Esse poder da flauta cuja melodia encanta as próprias serpentes na Índia desde os tempos mais remotos, ganhou fama na Europa durante a Idade Média: acreditava-se, então, que o som da flauta doce era capaz de curar crises de dor ciática, como confirmam os registros da época.

A flauta doce é um instrumento de sopro, onde o som é produzido por um bocal contendo um apito, e um tubo cilíndrico contendo diversos furos. A origem deste instrumento está nos antigos instrumentos folclóricos que ainda podem ser encontrados em diversas partes da Europa hoje, como o Czakan na Hungria ou a flauta dupla da antiga Iugoslávia. Muitos destes instrumentos eram feitos de tubos de bambu ou cana.

A história da flauta doce está ligada à origem do seu nome em inglês: RECORDER, que vem do latim RECORDARI que significa lembrar, recordar, trazer à memória.

A Flauta Doce Soprano é a flauta mais conhecida no Brasil. Durante muito tempo a Flauta Doce foi vista como um instrumento para crianças e até mesmo como um brinquedo. Isto é um mito, pois na Idade Média muitos compositores – inclusive Mozart – se dedicaram a compor para este instrumento, que na época era muito popular.

A Flauta Doce Soprano era, depois da Flauta Doce Contralto, a mais prestigiada no período renascentista e barroco. A Alemanha foi uma das pioneiras no uso da flauta Soprano na musicalização infantil, adaptando-a a um mecanismo novo a fim de facilitar o dedilhado. Por isso a diferença do nome: Barroca – dedilhado original – e Germânica – dedilhado facilitado.

Hoje a Flauta Doce tem sido utilizada de forma cada vez mais freqüente no ensino da música. Além da própria escola de música ela é utilizada nas mais variadas situações, como escolas de ensino regular, projetos sociais governamentais, ONGS, entre outros. A facilidade para a aquisição do instrumento, o rápido progresso inicial, o transporte prático, a fácil manutenção, a possibilidade do ensino coletivo e o som agradável e melodioso, a possibilidade de tocar canções folclóricas, música popular brasileira e canções eruditas, entre outras, são algumas das razões do sucesso deste instrumento.

Fazem parte da família da Flauta Doce (da mais aguda para a mais grave): flauta doce soprano, flauta doce contralto, flauta doce tenor e flauta doce baixo. As flautas doces soprano e tenor são afinadas em Dó e as flautas doces contralto e baixo são afinadas em Fá.

 

Mônica Ajej

Psicóloga, Pedagoga e Educadora Musical.

Diretora  do Conservatório Musical do Butantã

 

Comments are closed.