Violão

Violão Erudito

  • O curso de violão erudito é dividido em duas etapas:
  • Curso preparatório com a duração média de 5 anos.
  • Após esta etapa o aluno ingressa no curso técnico com a duração de três anos.
    • Para freqüentar esta etapa é necessário ter terminado o Ensino Fundamental e dar continuidade no Ensino Médio, para poder, ao final dos três anos, receber o Diploma de Técnico em Violão.
      • Este diploma dá direito ao aluno de solicitar sua carteira na Ordem dos Músicos sem precisar fazer nenhum exame.

Violão Popular

  • O curso de violão Popular é dividido em módulos:Básico, Intermediário, Intermediário/Avançado e Avançado.
  • As aulas são individuais e personalizadas, tendo como objetivo principal atender às necessidades e o estilo musical de cada aluno.
  • São usadas trilhas de diversos gêneros musicais para estudos rítmicos, melódicos e improvisação.
    • As salas de aulas possuem os mais modernos equipamentos e instrumentos musicais.
      • A duração de cada módulo está limitada única e exclusivamente ao desempenho do aluno durante o curso e à sua aplicação nos estudos diários.

Christiano Sória

Professor de guitarra e violão.
Bacharel em guitarra pela FMU/FAAM com orientação do professor Marcelo Gomes.
Formado em Licenciatura em música pela Faculdade Paulista de Artes - FPA.
Técnico em áudio e acústica pelo Instituto de Aúdio e Vídeo - IAV.
Participou dos cursos “Jogos e Dinâmicas Musicais para a Sala de Aula” e “O Instrumental Orff” do Música e Movimento.
Em estúdio gravou, mixou e masterizou diversos projetos musicais, entre eles o álbum instrumental “Tudo Azul” do multi-instrumentista de sopros Carlos Malta.
Projeto realizado em parceria com Bruno Delfini e produzido pelo baixista Guy Sasso.
Atualmente estuda com o guitarrista Djalma Lima e toca com o violonista Daniel Oliveira, duo instrumental com repertório de música brasileira, jazz e composições autorais.

Marcello Tibiriçá

Natural da cidade de São Paulo, músico, violonista e pedagogo, Marcello Tibiriçá iniciou seus estudos de violão aos 9 anos de idade com a professora Mafalda Rocha.
Formou-se em 2010 em violão erudito pela Escola Municipal de Música de São Paulo, sob a orientação dos violonistas e professores Paulo Porto Alegre e Henrique Pinto e, em 2004, pela Universidade Livre de Música Tom Jobim, com o seu ingresso em ambas as instituições realizado através de concurso. Concluiu as matérias de Prática de Instrumento, Harmonia, Contraponto, Análise Musical, História da Música, Música de Câmara, Piano Complementar, Teoria e Fundamentos do Jazz.
Também é graduado em Pedagogia pelo Centro Universitário Uniseb.
Atualmente, além de se dedicar à área da educação musical, tem participado dos Encontros de Violonistas da Escola Municipal de Música de São Paulo, realiza um trabalho musical com o seu Duo de Violões Matizes, divulgando um repertório erudito e popular de todas as épocas e é criador do Blog Poética Musical, Violão e Arte.

Paulo Calarezzo

Músico, compositor e professor com quase trinta anos de carreira, toca violão, guitarra e contrabaixo.
Bacharel em Comunicação Social, licenciado em Música e Pós-graduado em "Música Popular Brasileira".
Aos dezessete anos começou a integrar seus primeiros grupos musicais, tocando praticamente de tudo, com destaque ao Jazz, o Blues e a MPB.
Trabalhou em diversas casas noturnas, teatros e eventos, acompanhando vários artistas do cenário paulistano, com destaque ao compositor tropicalista Tom Zé, que teve forte influência em sua carreira.
Como professor lecionou música em diversas escolas da capital paulista, desenvolveu e implantou cursos com forte atuação na área de cordas e de prática em conjunto.
Nestes anos de atividade já participou da formação de diversos músicos e artistas que hoje participam da cena profissional.
Atualmente leciona no Colégio Santa Clara para os ensinos Fundamental e Médio e é docente no ensino superior na Faculdade de Música Carlos Gomes - UNIESP.
Mantém-se um músico atuante, compondo, gravando, fazendo seus projetos próprios e participando dos de outros colegas.
Pode ser visto e escutado em espaços nobres de divulgação cultural dentro e fora de São Paulo.

Valter Olivieri

Tocou em várias casas na Noite Paulistana e em bandas do circuito alternativo no início dos anos 80 (Sabotagem, Banda Free, Ópium, Freesom, etc.) Fez parte da “Banda Talk” (rock progressivo), Trio Bola Da Vez (jazz) e acompanhou Guca Domenico e Priscilla Berquó.
Trabalhou entre 1986 e 1988 em Estúdio Próprio, com produção e gravação de "Demos" para grupos iniciantes.
Estudou com Sergio Ballieiro, Leonardo Russo, Luis Carlos "Azeitona" e Geraldinho Vieira.
Com a Cantora Jeanine Hülse, trabalha desde 1986 em Bandas e Duo (voz e violão) em Eventos diversos e Casas noturnas: Hábeas Copos, Casa dos Lordes, Memphis, Fidel I, Fidel II, Café Paris, Napoleone, Spaguetti & Cia, Canja, All of Jazz, A Lanterna, Harris Bar, Tabacaria Ranieri, entre outros.